22/04/2008

A importância do Autoconhecimento

por Simone Ferreira

Autoconhecer-se é pensar sobre si, é filosofar a respeito de quem somos. Sócrates desde época remota aconselhava: - Conhece-te a ti mesmo. Mas muitos levam a vida sem grandes reflexões pois é difícil nos questionarmos, não pelo questionamento em si, mas pelo medo da resposta que vamos obter.
Olhar para dentro de si mesmo é uma das maiores dificuldades do ser humano pois, a recusa em enfrentar a realidade e os próprios sentimentos é uma reação normal uma vez que fugimos inconscientemente da dor.
Algumas pessoas evitam encarar a realidade trabalhando o tempo todo, são os viciados em trabalho que envolvem-se o dia inteiro em tarefas e a noite quando retornam para suas casas cansados, não tem tempo para passar em revista sua vida.
Existe aqueles que evitam encarar a realidade adoecendo, outros resolvem cuidar da vida alheia pois é mais fácil envolver- se no cotidiano do vizinho do que no seu.
Outros passam a comer compulsivamente, comem tudo o que vêem pela frente. Tudo isto para não dar tempo de olhar para si mesmo e como não refletem sobre suas vidas distanciam-se dos seus reais sentimentos, por isso, a angústia, a depressão, a falta de sentido da vida.
Há ainda pessoas que resolvem fugir da realidade de forma muito mais prejudicial, com drogas de todos os tipos. Anesteciam suas consciências para fugirem de si mesmos, como se fosse possível fugir do que há dentro de nós.
Contudo, existem algumas maneiras de investirmos no nosso autoconhecimento como por exemplo questionando aqueles que convivem conosco sobre o que percebem em nós, o outro diz muito de quem somos, pois muitas vezes enxerga algo que não temos condições de vermos.
A psicoterapia é outro instrumento importante nesta tarefa de autoconhecer-se. O psicoterapeuta não é um conselheiro porque não diz o que as pessoas devem fazer mas ele tem a tarefa da crítica, ou seja, ajuda a pessoa a pensar criticamente sobre si estimulando um olhar mais profundo a respeito de quem ela verdadeiramente é.
Outra maneira de nos autoconhecermos é nos colocarmos diante do espelho e nos olharmos olho no olho e nos questinarmos "- o que acontece comigo? Por que me sinto triste? Por que reajo desta forma? Por que este vazio? Por que não enfrento a realidade? Por que não aceito a realidade? O que mudar?
Neste sentido, precisamos identificar pontos positivos e pontos que ainda necessitam serem trabalhados, mas para isto é preciso força de vontade e coragem, coragem para não taparmos o sol com a peneira, coragem para irmos até a frente do espelho e nos olharmos nos olhos, sem desviarmos o olhar, nos percebendo sem máscaras.
Yung dizia: "Quando você olha para fora você sonha, quando você olha para dentro você acorda", ou seja, desperta e começa a tomar contato com o seu mundo interno, começa a ter consciência das suas emoções, intuições da sua realidade e sente-se mais fortalecido.
E a aquisição desta consciência, entendida como autoconhecimento, demanda tempo e esforço tornando-se o grande desafio do nosso processo evolutivo.
Texto também disponível no site abaixo:

Nenhum comentário:

Postar um comentário