05/04/2008

TER X SER

Um pai, bem na vida, querendo que o seu filho soubesse o que é ser pobre, levou-o a passar uns dias com uma família de camponeses.
O menino passou três dias e três noites a viver no campo.
No carro, quando voltavam para a cidade, o pai perguntou-lhe: - Como foi a tua experiência? Boa - responde o filho, com o olhar perdido à distância.
E o que aprendeste? insistiu o pai.
O filho respondeu: Que nós temos um cão... e eles têm quatro.
Que nós temos uma piscina com água tratada, que chega até a metade do nosso quintal...e eles têm um rio sem fim, de água cristalina, onde há peixinhos e outras belezas.
Que nós importamos lustres do Oriente para iluminar o nosso jardim...
enquanto eles têm as estrelas e a lua para os iluminar.
O nosso quintal chega até o muro... o deles chega até o horizonte.
Nós compramos a nossa comida... e eles cozinham-na.
Nós compramos CD ´s...
Eles ouvem uma perpétua sinfonia de pássaros, periquitos, sapos, grilos...tudo isto, às vezes, acompanhado pelo sonoro canto de um vizinho que trabalha na sua terra.
Nós usamos microondas.Tudo o que eles comem tem o glorioso sabor do fogão a lenha.
Para nos protegemos vivemos rodeados por um muro, com alarmes...
Eles vivem com as suas portas abertas, protegidos pela amizade dos seus vizinhos.
Nós vivemos ligados ao telemóvel, ao computador, à televisão.
Eles estão ligados à vida, ao céu, ao sol, à água, ao verde do campo, aos animais, às sua sombras, à sua família.
O pai ficou impressionado com a profundidade de seu filho e então o filho terminou: Obrigado, papai, por me ter ensinado o quanto somos pobres! Cada dia estamos mais pobres de espírito e de observação da natureza, que são as grandes OBRAS DE DEUS.
Preocupamo-nos em TER, TER , TER,
E cada vez mais TER em vez de nos preocuparmos mais em SER:
SER cada vez mais,
SER cada vez melhor,
SER verdadeiro,
SER livre,
SER completo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário