27/11/2008

É tempo de mudar *


Numa das mais belas passagens do Evangelho, diante da multidão de pessoas sofredoras, vendo suas angústias e aflições, Jesus lhes disse: “Não vos aflijais tanto com o dia de amanhã. A cada dia bastam as suas aflições. Olhai as aves do céu, que não semeiam nem ceifam, nem guardam em celeiros ... No entanto, não lhes falta o necessário porque o Pai Celestial sustenta a todas elas. Olhai os lírios do campo, que não fiam e nem tecem ... No entanto vos digo que nem Salomão, em toda a sua grandeza, jamais se vestiu como qualquer um deles”.
Que bonitas essas palavras de consolo e esperança do Mestre. Como calam fundo em nossos corações em uma época em que a crise, as aflições de toda ordem parecem escurecer os nossos horizontes. A Terra chora neste momento pela dureza dos nossos corações, pelo nosso egoísmo e excesso de vaidade e nos faz um apelo para que retomemos o objetivo que nos trouxe para cá: a nossa evolução moral e espiritual.
Já é tempo de mudarmos e, estamos em uma época muito propícia para iniciarmos nossa transformação. A aproximação de um novo ano sempre nos remete a planos de uma vida diferente, concretizar tarefas, projetos, sonhos ...Todo final de ano é a mesma coisa: correria, presentes, expectativas de toda a natureza... Afinal, programamos para o ano seguinte começar uma série de coisas que neste ano velho não deu: o curso de inglês, de culinária, de informática, fazer uma viagem, começar um regime, trocar de emprego, trocar de companheiro(a)....enfim, mudar de vida e melhorar tudo o que for possível. Ficamos eufóricos como se a passagem do ano fizesse por si só a mudança necessária e que dependesse de nós apenas seguir um fluxo externo. Mas não é deste modo que as coisas acontecem porque após a primeira semana de janeiro tudo volta a uma normalidade irritante, constatamos que as contas não foram pagas num passe de mágica, os sonhos ainda não se realizaram e os problemas estão lá precisando  serem resolvidos. E a mudança que tanto almejávamos não aconteceu com a troca do calendário.
Mas, mudança , mudança mesmo, depende de nós e de nossas ações diárias. Como em uma dieta, teremos que cuidar de manter nossos propósitos até o final, senão nada do que planejamos dará certo. Enfim, tudo depende de nós. As condições externas podem variar, mas a energia para continuar fazendo o que é necessário deve ser mantida por nós. Por isso, sugiro ir colocando no papel tudo aquilo que quer concretizar em 2009 e eu não estou falando de coisas materiais.
Mas isto requer esforço e nem sempre estamos dispostos a nos desprender de hábitos arraigados, de certos atavismos, de crenças inadequadas.
A vida é o que eu enxergo, se alguém tem uma visão negativa/pessimista da vida, a vida será assim.
Então neste novo ano que desponta nós temos que nos desprendermos de crença e hábitos que só atravacam o nosso caminho por isso é chegado o tempo de mudar....
- de estendermos as mãos, de olharmos os nossos companheiros de jornada com mais benevolência;
- está na hora de descomplicarmos a vida e fazermos menos tempestades em copo d’agua;
- é época de deixarmos os vícios, que só corroem nosso corpo e nossa alma, de lado;
- é o momento de nos envolvermos pra valer com as pessoas sendo mais afetivos e fraternos;
- è chegado o instante de decidirmos se quermos atrapalhar ou servir, desprezar ou valorizar, revoltar-se ou colaborar, adoecer ou curar, nos rebaixamos ou nos elevarmos, monologar ou dialogar, ensimesmar-nos ou nos abrirmos, estacionar ou progredir ...
- é tempo de mudarmos e de nos transformarmos em seres mais evoluídos e mais felizes.
Para isto vamos precisar de fé e coragem .... coragem para darmos o primeiro passo, o segundo e assim por diante no caminho da renovação. Tudo é uma questão de escolha e esta escolha depende unicamente de cada um de nós.

Que a doce paz de Jesus permaneça em seus corações e ilumine o ano que se aproxima.

* Trecho de uma palestra de conteúdo espírita proferida por Simone Ferreira no C. E. Caridade em Sant’Ana do Livramento-RS e no C.C.E. Herculano Píres em São José/SC