30/09/2009

Faces do Orgulho


O Orgulho é o sentimento de superioridade pessoal resultante do processo natural de crescimento do espírito; um "subproduto" do instinto de conservação, um princípio que foi colocado no homem para o bem, porque sem o "sentimento de valor pessoal" e a " necessidade de estima" não encontraríamos motivação para existir e não formaríamos um autoconceito de dignidade pessoal. O problema não é o sentimento de orgulho, mas o descontrole de seus efeitos. (...) a superioridade pessoal provocada pelo sentimento de orgulho interfere na formulação de juízos. Suas manifestações são variáveis, vejamos suas muitas faces:
Melindre: é o orgulho na mágoa.
Pretenção: é o orgulho nas aspirações.
Presunção: é o orgulho no saber.
Preconceito: é o orgulho nas concepções.
Indiferença: é o orgulho na sensibilidade.
Desprezo: é o orgulho no entendimento.
Personalismo: é o orgulho centrado no eu.
Vaidade: é o orgulho do que se imagina ser.
Inveja: é o orgulho perante as vitórias alheias.
A falsa modéstia: é o orgulho da "humildade artificial".
Prepotência: é o orgulho de poder.
Dissimulação: é o orgulho nas aparências.
Precisaremos de muita coragem para sermos humildes e, além de identificarmos, retiramos todas estas faces que colocamos em nós ao longo da nossa caminhada...
Texto baseado no livro: Mereça Ser Feliz de Ermance Dufaux