28/05/2011

Egoísmo e seus desdobramentos*


“A ilusão de satisfazermos os próprios interesses em detrimento dos interesses dos outros é o que caracteriza o estado de egoísmo”. (1)
O egoísta é um individualista que ilude-se acreditando que “tudo gira em torno dele” este interesse individualista é resquício da animalidade por onde transitamos, em priscas eras, em contato com os reinos menores da natureza. (1)
O egoísmo tem a sua base no orgulho. A exaltação da personalidade leva o homem a se considerar como acima dos outros, crendo-se com direitos superiores, e se fere com tudo o que, segundo ele, seja um golpe sobre os seus direitos. A importância que, pelo orgulho, liga à sua pessoa, torna-o naturalmente egoísta. O egoísmo e o orgulho tem a sua fonte num sentimento natural: o instinto de conservação. Todos os instintos têm sua razão de ser e sua utilidade, porque Deus nada pode fazer de inútil. Deus não criou o mal; foi o homem que o produziu pelo abuso que fez dos dons de Deus, em virtude de seu livre-arbítrio. (2)

Manifestações do egoísmo (desdobramentos)
O egoísmo tem muitos desdobramentos e manifesta-se na criatura humana de várias formas:
1- Preguiça - o seu centro de atividade é o ego, que somente se considera a si mesmo, evita ir em direção das demais pessoas (4) e realizar algo com elas e por elas.
2 – Raiva – é um sentimento que se exterioriza toda vez que o ego sente-se ferido/contrariado. Instala-se inesperadamente em face de qualquer conflito expresso ou oculto.(4) Pode ser dirigida p/ dentro (autoagressão) ou dirigida p/ fora (p/o externo).
3 – Violência/agressividade – a pessoa é guiada, dirigida por suas paixões por seus desejos egocêntricos. Há ausência de sentimento de fraternidade pelos demais.(4)
4- Inveja – falta de respeito e consideração pelas pessoas e por suas conquistas. Egocentrismo, quer ser o centro da atenção. (3)
5 - Ciúme – a pessoa ciumenta aspira amor, mas teme entregar-se-lhe. Apresenta imaturidade psicológica e insegurança frente a sua capacidade. É um dominador de coisas, pessoas e interesses e portador de um ego presunçoso. (4) “O outro existe p/ ele.”
6 - Mágoa – imaturidade psicológica e presunção pois o ego (a pessoa) atribui a si merecimentos que não tem. (3) "O outro precisa corresponder às suas expectativas" ...
O egoísmo, este grupamento de ilusões de supremacia, existirá por determinado período de tempo nas criaturas, até que elas consigam se conscientizar de que a atitude de “lavar as mãos”, de Pôncio Pilatos, isto é, considerações excessiva aos seus interesses pessoais, agindo arbitrariamente, trará sempre desilusões e obstrução na percepção do mundo em que vivemos. Já o exemplo do Cristo nos transfere a uma ampla realidade de que o amor é a única força capaz de nos trazer lucidez e equilíbrio no relacionamento conosco e com os outros. (1)
Como enfrentar o Egoísmo? Com uma receita simples: “Não fazer aos outros o que não gostaríamos que os outros nos fizessem”. (1)

Fontes de consulta:
(1) Hammed – Francisco do Espírito Santo Neto - “Estado Mental” do livro Renovando Atitudes.
(2) Allan Kardec- “O egoísmo e o orgulho” do livro Obras Póstumas.
(3) Joanna de Ângelis/Divaldo Franco – “Fatores para desintegração da personalidade” , “Referenciais para identificação de si mesmo”, “A conquista do Self” - do livro O Ser Consciente.
(4) Joanna de Ângelis/Divaldo Franco do livro Conflitos Existenciais.
(5) Allan Kardec “O Egoismo” Cap. XI item 11 (Emmanuel) do Livro O Evangelho 2º o Espiritismo.
(6) Joanna de Ângelis/Divaldo Franco do livro Orientação Terapêutica à luz da Psicologia Espírita.

* este tema foi elaborado por Simone Ferreira para fins de debate em grupos de estudos e palestras dentro do Movimento Espírita Brasileiro. Compartilhamos aqui no blog  porque ele também trata de assuntos ligados ao transpessoal, ao Espírito - entendido como a essencia imortal do ser humano.

3 comentários:

  1. Esse texto é muito bom tbém... vou utilizá-lo para uma palestra, posso?????

    Bjos querida e muita luz

    ResponderExcluir
  2. Pode sim Rita, conhecimento é para ser compartilhado e não retido.
    Abs fraterno.

    ResponderExcluir
  3. Olá boa noite, tal como a professora Rita Galizio, vou também utilizar numa palestra....
    obrigado

    Aniceto

    ResponderExcluir